1574962

A Matriz de Risco

Compreenda este importante barómetro da pandemia em Portugal.

O Governo aprovou um plano de desconfinamento lento, faseado e gradual, que prevê a reabertura de atividades a conta-gotas. Para garantir que podemos progredir em segurança, de acordo com o calendário de desconfinamento aprovado, foi definida uma matriz de risco que permitirá ir acompanhando o evoluir da situação epidemiológica e agir em conformidade.

Esta matriz de risco assenta em dois critérios: 

  • a incidência, medida pelo número de novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias;
  • o risco de transmissibilidade, medido pelo famoso Rt.

A 1 de abril de 2021, com uma incidência de 62,9 casos por cem mil habitantes no continente e 65,6 casos por cem mil habitantes no nível nacional e um Rt de 0,97, encontrávamo-nos na zona verde.

O que significa que podemos prosseguir com o plano de desconfinamento como definido.

Se o Rt subir acima de 1 passamos para a zona amarela. E aí o processo de desconfinamento não poderá avançar, pelo menos naqueles locais que apresentem maior risco.

Se, para além de um Rt acima de 1, o número de casos por cem mil habitantes subir acima de 120 de forma sustentada, então poderemos chegar à zona vermelha.

E aí, nas áreas de maior risco, o processo de desconfinamento terá mesmo de retroceder.

Ao recuarmos no desconfinamento, é natural que o Rt volte a descer para menos de 1. E nessa altura voltaremos à zona amarela, que ainda inspira cuidados. Só quando a incidência voltar a descer para menos de 120 casos por cem mil habitantes é que poderemos retomar o desconfinamento progressivo, em total segurança.

Para permanecermos na zona verde, que nos permitirá ir reabrindo gradualmente as atividades de acordo com o calendário previsto, é necessário manter todas as cautelas e continuar a observar as regras que já conhecemos: distanciamento físico, uso da máscara e higiene das mãos, evitando contactos desnecessários.

Fonte: Governo de Portugal, 2021.

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Subscreva

Deixe os seus contactos para lhe enviarmos um resumo semanal das novas publicações para o seu email