window-view-1081788_1280

Como me sinto nos dias de hoje?

Esteja atento aos sinais de alerta.

Não é de agora que a saúde mental é relegada, e com a situação de pandemia a tendência é para haver um agravamento, inclusive no acesso aos cuidados de saúde psicológica/mental.
Com as experiências de crises socioeconómicas anteriores, sabemos que existe uma associação clara ao aumento de problemas a nível da saúde mental e uma diminuição do bem-estar; a saúde está intimamente ligada com as condições sociais e económicas.
A vivência de pandemia levou a que muitas famílias ficassem mais vulneráveis ficando mais expostas a fatores de risco (desemprego, instabilidade laboral, pobreza, …), diminuindo, assim, os fatores de proteção que tinham anteriormente. A perda de recursos económicos está associada a níveis mais elevados de ansiedade e stresse. O sofrimento emocional é uma reação normal, contudo não é suposto vivermos constantemente em sofrimento. Se sentirmos que o sofrimento é excessivo devemos pedir ajuda!
Porque vivemos uma realidade muito exigente e de rápidas adaptações, é cada vez mais importante estarmos despertos aos sinais de alerta que vão surgindo nos nossos pensamentos, comportamentos e “sentires”.

Sinais de alerta (alguns exemplos):

  • Cansaço /Apatia – “Já não me sinto com energia para fazer atividades que fazia anteriormente. Sinto-me sem motivação”.
  • Isolamento – “Não quero conviver com ninguém. Não tenho vontade de falar com os meus familiares e amigos”.
  • Ansiedade /Preocupação – “Não consigo dormir e quando consigo acordo durante a noite”; “Tenho dores de barriga / cabeça sem motivo físico aparente”; “Tenho alterações graves nos meus hábitos alimentos (excesso ou défice)”.
  • Medo e tristeza – “Tenho sentimentos de tristeza persistentes e nervosismo”.
  • Alienação – “Já não tenho interesse pelo que me rodeia. Já não tenho muito interesse em mim e nas pessoas que estão à minha volta”.
  • Agressividade – “Ando agitado/a, zango-me e irrito-me frequentemente, estou agressivo/a para os outros”; “Sou agressivo/a contra mim próprio – estou a ingerir muito álcool /drogas”.
  • Escola/Trabalho – “Não me consigo concentrar nem memorizar determinados assuntos”; “Tenho dificuldades de me expressar e de me fazer entender”; “O meu desempenho já não é o que era”.

Deixamos abaixo uma checklist “como me sinto” que poderá servir para poder olhar para si e refletir como se está a sentir nas últimas 2 semanas. O resultado não é uma avaliação ou diagnóstico psicológico, apenas serve para orientar o que está a sentir.

https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/checklist_adultos.pdf

Deixamos-lhe informação útil, caso queira ler mais sobre o assunto:


https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/crise_econaomica_pobreza_e_desigualdades.pdf

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Subscreva

Deixe os seus contactos para lhe enviarmos um resumo semanal das novas publicações para o seu email