pretty-woman-1509956_1280

Vitamina D e COVID-19

A importância do sol em tempos de pandemia.

Vários estudos para investigar os potenciais benefícios da vitamina D no âmbito da COVID-19, têm sido levados a cabo. A carência desta vitamina parece estar relacionada com a maior vulnerabilidade de alguns indivíduos para os quadros respiratórios mais severos.

Contudo, e muito antes de vivermos em tempos de pandemia, investigações anteriores já tinham provado o papel da vitamina D na prevenção de infeções respiratórias.

Como podemos prevenir a deficiência de vitamina D?

O sol é responsável pela maior parte de vitamina D que o organismo sintetiza. Vale a pena lembrar que o uso de protetor solar praticamente anula a sua síntese cutânea em qualquer estação do ano, enquanto também é legítima a preocupação acerca do aumento de probabilidade de cancro da pele com a exposição aos raios ultravioleta. É por isso recomendável manter este equilíbrio e fazer exposições solares por pequenos períodos, cerca de 20 minutos por dia, pelo menos na face, antebraços, mãos e pernas, entre as 12h e as 16h. 

A exposição solar é imprescindível para a síntese desta vitamina, mas os alimentos também são responsáveis pelo seu fornecimento. Importa incluir na dieta diária alimentos que garantam o seu aporte, como é o caso dos peixes gordos, como o salmão, a sardinha, a truta, a cavala, o atum. A liderar a tabela dos campeões da vitamina D temos também o fígado, a gema de ovo, o queijo, os alimentos fortificados como o leite. Quem é adepto de dietas à base de vegetais, deve reforçar o consumo de cogumelos e optar por alimentos fortificados nesta vitamina, como por exemplo as bebidas vegetais enriquecidas. 

A suplementação alimentar pode ser recomendada para pessoas que tenham carência de vitamina D, que passem poucas horas ao ar livre, que cobrem grande parte do corpo com roupa, que vivem em instituições, como os lares de idosos, para indivíduos de pele escura, ou que apresentem situações que comprometam a sua síntese.  Contudo, antes de iniciar qualquer suplementação deve sempre informar-se junto de um profissional de saúde. 

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Subscreva

Deixe os seus contactos para lhe enviarmos um resumo semanal das novas publicações para o seu email